Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Uma terça-feira que começou agitada!

Boa tarde caros leitores! 
Eita, que minha terça começou agitada, em que pese a minha impressora ter me ganhado na luta pela sobrevivência, na qual eu precisava imprimir uma petição e ela queria repousar. 
(...)
Há dias um cliente havia combinado comigo de eu receber-lhe cedo da manhã, pois seria o horário que estaria passando pela cidade, aguardando um voo para outro local. Combinamos, afinal ele é uma daquelas pessoas queridas que conquistaram o meu apreço! 
Ele chegou cedo, conforme podia! Conversamos um pouco, rimos mais um pouco e nos beijamos. Antes de ele tirar as roupas me deu uma carta perfeita sobre mim... Uma narrativa da melhor qualidade, nos quesitos inteligência, cultura e perspicácia, do que é ter a minha companhia. Não posso postar, pois escrita de próprio punho, mas, tão logo eu possa, transcreverei, porque é sensacional! Guardei-a a sete chaves tão bela homenagem! 
Sem 69, ele pediu para eu esfregar a boceta na cara dele enquanto ele me chupava e fazia gozar! Pedi para ele me comer e, entre uns orgasmos e outros ele me chupava e elogiava o meu gosto. Ficamos assim até ele ficar de pé, tirar a camisinha e gozar na minha cara. Fui lavar-me e voltei. Conversamos e logo ele foi tomar um banho. 
Depois recomeçamos com um anal, após ele lamber meu cuzinho. Eu gozei e, não demorou, ele também. Ficamos uma hora e meia e, mais tarde, mas ainda cedo, ele foi para o aeroporto. 
Recebi, mais tarde, a boa notícia de um incrível cliente que, da última vez que veio num "bate-volta" à Brasília ficou preso em compromissos profissionais, que ele viria mais cedo para encontrar-me antes dos mesmos! O voo chegou pontualmente, ele fez uma TED e veio ao meu encontro! 
Lindo com um terno escuro, me trouxe um coração de chocolates da Lindt para se "redimir" pelo desencontro involuntário que tivemos em sua última vinda. Certamente os chocolates são deliciosos, mas a visita foi mais! Nos beijamos desejosos, mas ele quis tomar uma ducha antes, pois havia voado por algumas horas. Fiquei ansiosa esperando-lhe na cama, de vestido para dar-lhe a honra de tirá-lo... Risos... Nos beijamos, ambos muito excitados e ele me chupou até me fazer gozar uma vez seguida da outra! 
Partimos para um 69 no qual eu conseguia engoli-lo inteiro enquanto eu gozava na boca e no rosto dele. Ele colocou a camisinha e meteu na minha boceta! Sentiu eu gozar algumas vezes e gozou também! Batemos um bom papo, dei muitas risadas até nos beijarmos de novo! Chupei-o mais, praticamente gozei enquanto chupava! Quando ele colocou a camisinha e meteu na minha boceta eu já estava gozando! Uau! Fiquei de quatro, gozando muito e ele terminou gozando assim... 
Foi tomar uma ducha, escovou os dentes e aprumou-se para ir para os seus compromissos. Eu fiquei em torno da minha impressora que não colaborou em nada comigo, irei imprimir no Fórum, mais tarde. 
Vou descansar a beleza até lá! 
Beijos de luz! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário