Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Um pernoite delicioso para "salvar" a semana!

Bom dia pessoas lindas! 

Eis que o pernoite de ontem foi ótimo! Já havíamos conversado a tarde, assim como eu havia aprovado a sua aparência. Muitíssimo charmoso, letrado e bonito. Um belo exemplar do sexo masculino de 38 anos, casado e residente em outro Estado. Fui ao seu encontro no hotel e jantamos lá. Nos encontramos no hall, eu fiz o check-in e nos dirigimos ao restaurante que fica em frente a recepção. 
Ele escolheu o vinho, eu o meu prato e ele o dele. O vinho chegou em seguida e já estávamos num papo excelente sobre literatura, mas especificamente sobre os meus gostos literários, vez que ele me acompanha nas redes. Tivemos assunto e risos por horas a fio! 
Saímos do restaurante passava da meia noite! Subimos para a suíte e na porta ele me "atacou" vorazmente. Eu disse que queria tomar uma ducha, mas ele não me deixou! Levou-me à cama, ergueu meu vestido e me chupou até eu gozar na boca dele. Logo fiz ele deitar-se, tirei meu vestido e o chupei. 
Ele pediu para fazermos um 69, pois queria que eu gozasse na cara dele. Fizemos, eu gozei e fiz squirts como ele queria, ele engoliu tudo e logo relaxou e gozou na minha boca! Gozou muito. Conversamos um pouco, peguei minha bolsa e fui tomar uma ducha, escovar os dentes e colocar uma sexy camisola preta que eu comprei recentemente. 
Voltei ao quarto cheirosa, já sem batom e joguei-me sobre ele. Ele elogiou muito minha aparência, eu retribui em beijos e logo estava com o pau dele na minha boca. Pedi para ele me comer e alcancei a camisinha que estava ao lado, tirei minha camisola e sentei no pau dele, gozei, fiz squirts, molhei-o todo! 
Em seguida ele me virou, veio sobre mim, esfregou o pau na minha boceta para ver eu fazer mais squirts e logo eu pedi para ele meter no meu cuzinho. Ele sorriu, como se não acreditasse ou nunca tivesse feito um anal "destes"! Meteu gostoso, me viu gozar e não tardou para gozar de novo. 
Enquanto ele foi tomar seu banho eu peguei uma água! Quando ele voltou eu fui banhar-me. Conversamos mais um monte sobre cinema, política e filosofia, contei-lhe umas piadas e quando nos demos conta já eram quase 3h da manhã! Acabamos adormecendo. Hoje pela manhã eu levantei para ir ao toalete, escovei os dentes e voltei! Ele me abraçou, já estava excitado, então resolvi chupa-lo! 
Logo ele pegou um dos preservativos que estavam no criado-mudo e veio sobre mim, sentiu eu fazer squirts e disse que queria gozar na minha boca! Depois de uns inúmeros orgasmos meus ele tirou a camisinha e me chamou! Encheu minha boca de porra. Caímos deitados e logo adormecemos. Acordamos com o despertador! Não dava para repetirmos a dose, então tomamos uma ducha e descemos tomar café da manhã. Diga-se que o melhor de Brasília! 
A seguir ele ia para seus compromissos profissionais e eu chamei o Uber. Logo cheguei em casa, pretendo descansar um pouco! 
Tenham uma linda quinta-feira! 
Beijos de luz! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário