Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Sexta-feira que findou com uma poça de gozo intenso/squirt!

Boa noite seres iluminados!
Em que pese está tenha sido uma sexta-feira sem o tradicional encontro com o "quinto" (meu quinto e sempre presente cliente), tive um final de tarde regozijador nesta sexta-feira!
Um homem charmoso, inteligente e educadíssimo, que, inclusive, já havia pago o valor atinente à uma hora comigo, veio ao meu encontro. Pessoalmente só fez surpreender-me positivamente: um beijo incrível, sorriso, cor e corpo, idem!
Antes de nos "intimarmos" mais, quis tomar um banho e, após, veio inteiro para os meus braços. Beijou-me a boca de uma forma deliciosa e me chupou! Não levei 60 segundos para gozar na boca dele! Uma, duas e até três vezes! Após, puxei-o para beijar-lhe e desci para chupar-lhe! Chupei-o com um tesão louco até ele gozar na minha boca.
Depois, deitei-me ao lado dele e ele começou a acariciar minhas curvas até tocar meu clitóris! Gozei na hora e mais de uma vez. Logo ele colocou a camisinha que estava ao lado da cama e veio sobre mim! Eu gozei incontáveis vezes! Após certo tempo ele pediu para que eu o "abraçasse forte"! Então me ergueu e meteu em mim de tal forma que gozei e fiz squirts que geraram uma "poça" no chão! 
Sim, uma poça de gozo nasceu enquanto ele me erguia e abaixava contra o seu pau que entrava todinho na minha boceta sedenta por ele!
Continuamos fodendo daquele jeito delicioso até mudarmos de posição e eu ficar sobre ele e gozar insanamente até ele cansar-se e, também, gozar. 
Depois conversamos bastante sobre assuntos atinentes à qualificação profissional e etc.. Antes de seguir com suas obrigações ele foi tomar uma ducha e eu coloquei um chambre para não resfriar-me. Ao pisar no chão do lado direito da minha cama senti aquela poça de gozo! Peguei uma toalha e limpei o local, afinal ele precisaria sentar-se para colocar sua roupa antes de partir. 
A seguir, enfim, ele foi, infelizmente, porém, creio que feliz, tal qual eu fiquei!
Mais tarde fiz hambúrguer gourmet e tomei cervejas com minha tia e mamãe.
Vou descansar o meu corpinho e amanha compensarei o álcool ingerido hoje pedalando e lendo na minha bike ergométrica!
Beijos de luz seres lindos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário