Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Tutorial com passo a passo de como ler anúncio e não perguntar "como é o atendimento" por telefone ou whatsapp.

No tutorial de hoje eu vou ensinar aos homens o que NÃO perguntar ao telefone para uma acompanhante de luxo de cujo anúncio (detalhado) eles tiraram o seu número de telefone celular: 

1- "O que essa linda mulher faz de bom?" 
Viro pirueta? Danço "macarena"? Sambo estilo a Globeleza? Ensino a dançar milonga, xote e vanerão? 
Dou aula de Direito Constitucional, Biodireito, Direitos Humanos, Direito da Infância e Adolescência, Direito dos Contratos, Teoria dos Fatos Jurídicos, Direito das Obrigações, Direito Penal (Crimes contra a pessoa), Direito na Sociedade da Informação, Direito Internacional? Não, isso eu fazia até 02/02/16. 
Bem, até onde sei eu faço sexo! E muito bem, por sinal (percebo que a prática leva à perfeição) basta ler o anúncio até o fim, claro!

Ao final do item 2 consta o passo a passo, mas deixo aqui a imagem de onde acessar o "diário" através do www.claudiademarchi.com.br: 


Sabe ali onde diz "diário"? Estão descritos com detalhes cada encontro sexual que tenho! 

2- "Como é o seu atendimento?". Ruim, péssimo, mecânico, sem diálogo, sem beijo, não faço higiene bucal, atendo 4 cidadãos seguidos, só jogo uma água nas partes íntimas entre um e outro e masco um chiclete para não escovar os dentes, não uso sabonete íntimo, meus perfumes são de péssima qualidade, me visto mal, tenho clamídia, herpes e vaginose bacteriana, transo sem camisinha quase sempre, mas obrigo o cliente a passar álcool gel antes de me tocar. 
Não, obviamente não é assim e nem eu sou deste naipe, mas, se fosse, será que eu diria? Pensando comigo em 3, 2, 1: Obviamente não, pois ninguém faz propaganda negativa de seu trabalho e de si! 

Vamos para um passo a passo de como ler o anúncio no Belas 61 até o final:

1- Você acessa o meu anúncio e se leres verás que peço o "favor" de leres ele até o fim. Tá vendo? Ali no comecinho eu peço isso!


2- Daí segue a descrição, onde consta o que faço:

3- Após vem as fotos, nenhuma com photoshop, diga-se de passagem e, ao final da página (é só usar o mouse e rolar até o final, você consegue!) e, então, verás os comentários de alguns clientes que quiseram escrever lá, afinal, há sigilo de identidade. Vamos lá, ler!?






Viram? No momento só tem 17 comentários! A maioria sucinta.

Enfim, não custa ler comentários ao fim de anúncio e acessar o site da acompanhante, porque pergunta idiota vai receber resposta  igualmente idiota ou mentirosa. 

Ah, mas dai eu respondo que "basta ler o anúncio até o final, ver os comments de alguns clientes nele e acessar o diário do meu site" e passo por "grossa". Homens, salvos pelos pênis, porque o machismo e o ego corroeram os cérebros de alguns!

Brasília/DF, 1º de fevereiro de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário